Pág 3 de 388 PrimeiroPrimeiro 123451353103 ... ÚltÚlt
Resultados 41 a 60 de 7747

Tópico: Portugal - que futuro?

  1. #41
    2n-1 Avatar de ímpar
    Data de Registo
    Nov 2003
    Local
    No Estado A Que Chegámos
    Posts
    15,716

    Default

    Boas!
    Quote Post Original de Zarolho Ver Post
    It raises several questions -- including why the Portuguese government didn't signal its plan to block the deal ahead of time, wasting the efforts of all who gathered to vote.
    Os autores, para serem "Market Watch", andam muito desatentos.
    Lá em cima há planícies sem fim; Há estrelas que parecem correr; Há o Sol e há dia a nascer;
    E nós aqui sem parar numa Terra a girar…


    Avaliação Compras/Vendas

  2. #42

    Default

    Quote Post Original de Zarolho Ver Post
    Portugal redefines the phrase 'speculative attack'

    LONDON (MarketWatch) -- Welcome to shareholder democracy, European style.

    Shareholders gathered in Lisbon on Wednesday to vote on Telefonica's /quotes/comstock/13*!tef/quotes/nls/tef (TEF 55.82, +0.63, +1.14%) twice-improved, 7.15 billion euro ($8.8 billion) bid for Portugal Telecom's holding in a Brazilian mobile operator.

    About three-quarters of Portugal Telecom's /quotes/comstock/13*!pt/quotes/nls/pt (PT 9.88, -0.15, -1.50%) shareholders said yes. A quarter, including the Portuguese government, said no.

    It raises several questions -- including why the Portuguese government didn't signal its plan to block the deal ahead of time, wasting the efforts of all who gathered to vote.

    Now it's hardly a shocker to reveal that European governments frequently express disdain for capital markets, though it's rare for one to go to quite this length to jab their fingers in shareholders' eyes.

    But Portugal's move is especially poorly timed given the backdrop of European government struggles to raise financing. For a region and more specifically a country that complains about speculative attacks, a full-frontal, hostile assault on those very same speculators hardly seems wise.

    Further, the issue is hardly of vital strategic importance or even local employment. At least when the French government rejected the overtures for Novartis /quotes/comstock/13*!nvs/quotes/nls/nvs (NVS 48.76, +0.55, +1.14%) to buy Aventis, and for PepsiCo /quotes/comstock/13*!pep/quotes/nls/pep (PEP 61.12, -0.11, -0.18%) to buy Danone /quotes/comstock/24s!e:bn (FR:BN 44.05, -0.20, -0.45%) , it could point both to vague policy goals of keeping important health care and agriculture assets in local hands, even if the rationale was a bit fishy.

    But blocking the sale of Brazilian assets (at a price investors clearly believe is acceptable if not attractive) is taking government involvement in industry several thousand steps too far.

    Spotty growth, meddlesome governments, and now weak [and odd] corporate governance -- it's little wonder foreign investors are loathe to invest in European markets.

    http://www.marketwatch.com/story/por...ack-2010-06-30
    Seria interessante que, na sequência da decisão do Governo Português ao considerar que a Vivo é de importância estratégica nacional, o Governo Brasileiro aanunciasse a nacionalização da mesma, a preços nominais, em virtude de, segundo o governo português, ser um activo estratégico.
    SMAOPS

  3. #43

    Default

    Quote Post Original de Arbee Ver Post
    Seria interessante que, na sequência da decisão do Governo Português ao considerar que a Vivo é de importância estratégica nacional, o Governo Brasileiro aanunciasse a nacionalização da mesma, a preços nominais, em virtude de, segundo o governo português, ser um activo estratégico.

  4. #44

  5. #45
    AquaPC Addicted Avatar de Nocturn3Ev1l
    Data de Registo
    Jan 2006
    Local
    Açores / Seixal
    Posts
    478

    Default

    Mais uma daquelas noticias que me deixa fora de mim:

    Tentavam evitar assalto e foram esfaqueados:

    Lisboa – Três homens foram esfaqueados ontem ao final da tarde, quarta-feira, quando tentavam evitar um assalto no comboio que fazia a ligação Cascais-Cais do Sodré.
    Três homens, de 23, 29 e 36 anos foram ontem à tarde esfaqueados na carruagem em que seguiam no sentido Cascais-Cais do Sodré, quando tentavam impedir um assalto e agressão.

    Segundo o Correio da manhã que cita fonte da PSD, as vítimas mais velhas sofreram «golpes profundos nas costas desferidos com uma faca de cozinha» enquanto a mais nova, de 23, foi ferida numa orelha.

    Três jovens foram levados para a esquadra para identificação, depois de a PSP ter acorrido ao local.

    O Sindicato da Revisão Comercial Itinerante, a Comissão de Utentes Linha de Sintra e o Sindicato dos Profissionais de Polícia reúnem-se esta quinta-feira, nas estações do Rossio e do Cais do Sodré para uma manifestação contra a insegurança nas linhas urbanas da CP.
    http://www.jornaldigital.com/noticias.php?noticia=22624

  6. #46

  7. #47
    AquaPC Addicted Avatar de Nocturn3Ev1l
    Data de Registo
    Jan 2006
    Local
    Açores / Seixal
    Posts
    478

    Default

    lolol até os violadores já escolhem se dão ADN ou não!?!?!?!?

    Tá certo...fosse filho meu e havia de ver...até tirava amostra!!!!!

    Fdx....país de [email protected]

  8. #48
    AquaPC NoLife Avatar de kayaker
    Data de Registo
    Sep 2002
    Local
    Plebeu Republicano
    Posts
    23,840

    Default

    Apontem na agenda. Dia 4 de Agosto vem o FMI tomar conta disto.
    Boas férias e prazer em conhecer.

    *** AquaPC desde 2002 ***

  9. #49
    AquaPC Addicted Avatar de Nocturn3Ev1l
    Data de Registo
    Jan 2006
    Local
    Açores / Seixal
    Posts
    478

    Default

    Quote Post Original de kayaker Ver Post
    Apontem na agenda. Dia 4 de Agosto vem o FMI tomar conta disto.
    Boas férias e prazer em conhecer.
    Por acaso vi o debate ontem com os dois economistas, mas ainda não acredito que isso aconteça...:S

  10. #50

    Default

    Quote Post Original de kayaker Ver Post
    Apontem na agenda. Dia 4 de Agosto vem o FMI tomar conta disto.
    Boas férias e prazer em conhecer.
    Andamos nós tantos anos a defender a independência para isto..

  11. #51

    Default

    O FMI já cá está. Desde o momento que os nossos bancos estão ligados "à máquina". E o Pinóquio vai ter com a comissão para receber as instruções.


    Se anunciarem a sua presença oficial então é para doer mais um bocado.
    SMAOPS

  12. #52
    AquaPC Elite Avatar de Fumega
    Data de Registo
    Apr 2004
    Local
    Vila do Conde
    Posts
    2,712

    Default

    Quote Post Original de kayaker Ver Post
    Apontem na agenda. Dia 4 de Agosto vem o FMI tomar conta disto.
    Boas férias e prazer em conhecer.
    Já cá devia ter entrado há muito tempo.
    Enquanto não o fizer, não se faz nada, pois nenhum partido tem coragem de mexer no monstro da FP+RSI's, esse é que é o grande problema da despesa do estado.

  13. #53

  14. #54

    Default

    Demolição suspensa na Arrábida

    A inexistência de um plano de obra obrigou à suspensão da demolição da casa da advogada Ana Merelo, mulher do secretário de Estado da Justiça, José Magalhães, no Parque Natural da Arrábida.

    http://aeiou.expresso.pt/demolicao-s...rabida=f592773

  15. #55

    Default

    Portugal será o mais afectado com saída da Grécia do euro


    Krugman diz que saída da Grécia da zona é euro é plausível. Nesse caso, Portugal será o país mais afectado.
    Portugal será o mais afectado com saída da Grécia do euro

    O prémio Nobel da Economia Paul Krugman acredita que "há uma possiblidade plausível de a Grécia ser forçada a sair do euro" e considera que isso contagiaria todos os outros países da zona euro, com especial incidência para Portugal.

    "Não me surpreenderia ver um dos países a ser forçado a sair do euro", declarou o economista numa entrevista publicada hoje no diário espanhol “El Pais”. “Acredito que há uma possibilidade plausível de a Grécia ser forçada a sair [do euro] e esse contágio provocaria sérios problemas a todos os outros, especialmente Portugal, e logo depois possivelmente seriam a Espanha e a Irlanda a ver-se metidas" na confusão, acrescentou

    http://www.jornaldenegocios.pt/home....S_V2&id=434231

  16. #56

    Default

    O crime perfeito
    09 Julho2010 | 12:41
    Pedro Santos Guerreiro - [email protected]


    A intervenção de Sócrates no negócio entre a PT e a Telefónica foi um sucesso... para Sócrates. Mostrou quem manda. Manda na PT, na Caixa, manda em tudo o que antes negava. Nós, o povo, delirámos. E assim se legitima o que antes era escândalo. Amemos o polvo.

    Sobre a "golden share" já se disse o que havia a dizer. O País parece entender que o Governo escreveu direito por linhas tortas e que, como outros assim fazem, que se danem os tribunais. Sobretudo sendo espanhóis e arrogantes, como foi a Telefónica. Investidores? Accionistas? Privados? Mercados? Abrenúncio! E na alucinação colectiva em que mergulhámos, quem discorda preenche quota na corja de ultraliberais. Incluindo os pequenos investidores, ignorados ou esconjurados.

    É preciso reconhecer mérito ao primeiro-ministro. Não pelo acerto mas pela força. Numa semana ajoelhou todos, Telefónica, Banco Espírito Santo, Ongoing, administradores e políticos. Vingativo e manipulador como sempre, Sócrates foi no entanto inabalável como não se via desde o início da sua governação. Onde andou este primeiro-ministro nos últimos anos? A cultivar defeitos enterrando qualidades.

    Assim acaba a primeira parte deste jogo de telecomunicações, num armistício para negociar. Os accionistas perderam um grande negócio mas a PT não amputou o braço direito. E todos ficámos a perceber que quem decide é o Governo.

    Ficou tudo às claras: o Governo dá ordens à Caixa Geral de Depósitos e não aceita que se façam negócios sem ser ouvido e sem anuir ou mesmo encorajar. Estivemos anos a ouvir o contrário. Que não, que as empresas decidem autonomamente; que falar de intervenção estatal era insulto; que a Caixa competia no mercado com os outros.

    Quem é que hoje acredita que a TVI esteve para ser comprada pela PT sem o conhecimento, aprovação e até motivação do Governo? Quem pode hoje sonhar que na OPA da Sonae o Governo foi mesmo neutro? Quem pode crer que o financiamento galopante e suicida que a Caixa fez àqueles que se consumiram no BCP (Berardo, Fino e outros) não teve o pulso ou o impulso do PS? E que a não execução destes capitalistas falidos foi isenta? Quem põe as mãos no fogo pela nomeação de dezenas de "boys", tachos e incompetentes infiltrados nestas empresas? Quem acredita nos negócios na Taguspark, no pequeno-almoço de Figo, nos amores à primeira vista com a JP Sá Couto, nas adjudicações sem concurso, na convocatória da EDP para a Qimonda Solar, na coincidência do ex-assessor do secretário de Estado das Scut que passa a vender chips ao Estado? Quem se fia em todos os investimentos e créditos perdulários da Caixa em antros de pirataria como a La Seda? Nos dinheiros de fundos públicos para a Aerosoles, nos patrocínios compulsivos de "empresas estratégicas" no Red Bull Air Race, que acaba de nos mandar passear? Quem ainda acredita que a Caixa não está a reforçar-se como testa--de-ferro da "golden share" da PT, nas nomeações na Cimpor, como antes no BCP, nas entradas accionistas na Galp, Quem?

    O Estado é maior que o Governo, que é maior que o partido. Em Portugal, contudo, o sentido é o inverso. Temos ministros da Economia que são directores comerciais e primeiros-ministros "chairman". Com a nacionalização temporária da PT para o Verão, que incluiu ordens à Caixa, acabou-se o cinismo. E, para gáudio, a massa que antes apupava estes tentáculos enleva-se agora neles. Um dia, o interesse nacional será não o das grandes empresas e dos Governos, mas o dos consumidores e o dos contribuintes. Um dia, um dia...

    http://www.jornaldenegocios.pt/home....S_V2&id=434119

  17. #57

    Default

    Esta 'bomba' vai arrebentar na cara de quem?!... Nos nossos bolsos vai certamente

    O país aguentará até final do ano?!....


    EP contrata financiamento com o Deutsche Bank para resolver défice

    A Estradas de Portugal contratou na sexta-feira à tarde com o Deutsche Bank a colocação de uma operação de financiamento no valor de 150 milhões de euros, apurou o Negócios.

    A operação visa suprir as necessidades de liquidez deste ano da empresa, numa altura em que é notícia a dificuldade de financiamento do seu défice de tesouraria.

    Na sexta-feira à noite, recorde-se, a SIC noticiou que a Estradas de Portugal tinha informado o Governo da dificuldade em obter financiamento bancário para suprir o seu défice de tesouraria. Segundo a SIC, que citava uma carta em que a empresa pública pede ajuda aos Ministérios das Finanças e das Obras Públicas, a EP está a ficar sem dinheiro para pagar todos os compromissos assumidos com as SCUT.

    Até Setembro, a Estradas de Portugal tem de pagar mais de dois mil milhões de euros e, segundo a mesma carta, de 28 de Junho, a empresa tem um défice de tesouraria de pelo menos 95 milhões de euros.

    O presidente empresa, Almerindo Marques, afirmou entretanto que o défice de 95 milhões de euros da empresa é "normal", garantindo a inexistência de problemas em relação aos pagamentos planeados. "O valor do défice não preocupa a Estradas de Portugal. É um défice normal atendendo à dimensão e à fase de desenvolvimento do projecto da EP", afirmou Almerindo Marques à imprensa.

    http://www.jornaldenegocios.pt/home....S_V2&id=434273

  18. #58
    AquaPC NoLife Avatar de kayaker
    Data de Registo
    Sep 2002
    Local
    Plebeu Republicano
    Posts
    23,840

    Default

    Tens que ser um pouco mais positivo . Está sol e temperaturas amenas .

    *** AquaPC desde 2002 ***

  19. #59

  20. #60

    Default

    Ernâni Lopes defende corte de 15 a 20% no salário dos funcionários públicos

    O antigo ministro das Finanças Ernâni Lopes disse hoje que se estivesse no Governo em Portugal seguiria o exemplo irlandês e cortaria 15 ou 20 por cento os salários dos funcionários públicos.

    Numa intervenção nas jornadas parlamentares do PSD, que decorrem no Parlamento, entre hoje e terça-feira, Ernâni Lopes considerou “quase absurda esta solução coxa de, na incapacidade de tocar na despesa pública, aumentar a receita”.

    “Para sugestão de ordem prática, eu apreciei muito a lógica irlandesa. E era o que eu faria se tivesse a responsabilidade de enfrentar a situação portuguesa”, disse o actual presidente da Fundação Luso-Espanhola.

    Ernâni Lopes acrescentou que diminuiria, “seguramente, os vencimentos de funcionários públicos, incluindo os ministros”, com “um corte na banda dos 15, 20, 30 por cento -- 15 sem dúvida, 20 provavelmente”.

    “A cru. Sem explicar nada. Ou melhor, explicando que ou é assim ou não é. Não querem, então não se faz”, prosseguiu o antigo ministro das Finanças do Governo do Bloco Central.

    Criticando que se tente “diminuir a despesa por via indirecta, com paninhos quentes”, Ernâni Lopes apontou: “Olhem para as SCUT, nunca mais conseguem pôr as SCUT a pagar. Porque, primeiro, é o Zé que tem de ter isenção e não sei que mais. Ainda o Zé não tem e já o Manuel desata aos berros. O Zé e o Manuel estão ainda a gritar e vêm mais cinquenta... Ou seja, o resultado final é que só vai pagar quem for parvo”.

    “Cortar na despesa é inexorável”, defendeu.

    http://economia.publico.pt/Noticia/e...blicos_1446422
    Última edição de Zarolho : 13-07-2010 às 12:40

Bookmarks

Bookmarks

Regras para postar

  • Não pode criar novas threads
  • Não pode responder a tópicos
  • Não pode colocar attachments
  • Não pode editar os seus posts
  •